Minha história de vida: O Caminho da Arte e da Autodescoberta

Minha história de vida: O Caminho da Arte e da Autodescoberta

Olá, sou Marina, uma artista plástica apaixonada por eternizar momentos através da pintura em tela. Hoje, aos 30 anos, gostaria de compartilhar minha jornada, uma trajetória marcada por desafios, descobertas e a busca por meu verdadeiro lugar no mundo.

Ao contrário de alguns que desde a infância têm suas vocações definidas, minha história é permeada por um processo intenso de autoconhecimento. Aos 21 anos, já formada em balé clássico e cursando duas faculdades, Engenharia de Produção e Economia, me deparei com o dilema de escolher entre a carreira de bailarina, tocada pela arte, ou seguir meus estudos e uma carreira mais convencional.

O ambiente competitivo do balé e as expectativas familiares tornaram a decisão ainda mais desafiadora. A pressão externa e as dificuldades internas, como distúrbios alimentares, me levaram a optar por seguir na engenharia e economia e mergulhar no mundo corporativo em São Paulo.

Contudo, uma viagem transformadora à Índia abalou minhas estruturas e me fez  questionar o significado do meu trabalho no mercado financeiro. O contato com a realidade indiana difícil e espiritual foram catalisadores para uma profunda reflexão sobre minha verdadeira essência.

Ao retornar a São Paulo, a rotina no mercado financeiro perdera seu sentido, e a arte, que eu havia trancado em uma "caixinha", voltou a pulsar. Decidi abrir uma empresa que unia escolas e museus, buscando proporcionar experiências enriquecedoras para crianças. No entanto, a pandemia trouxe mudanças, e retornei a Londrina, minha cidade natal.

A virada de chave veio com a descoberta do termo "artista sombra". Esse conceito, encontrado em um livro sobre criatividade, descreve aqueles que são artistas em essência, porém passam sua existência gravitacionando o mundo artístico, sem nunca assumir sua verdadeira identidade. Esse insight despertou em mim a coragem de me assumir como artista plástica.

A decisão não foi fácil. Enfrentei resistência familiar e medos internos, mas o apoio de amigos e a confiança construída ao longo do tempo foram fundamentais. Hoje, meus trabalhos autorais e a pintura ao vivo em eventos e casamentos são a materialização de minha paixão por comunicar e transformar através da arte.

Minha trajetória é uma jornada de constante evolução, marcada pela coragem de trilhar caminhos incertos e pela busca incessante por meu verdadeiro propósito. A arte não é apenas minha profissão; é a expressão mais autêntica de quem sou. Obrigada por estar aqui, fazendo parte dessa história.
Voltar para o blog

1 comentário

Olá Marina, td bem?
Parabéns, amei sua história e seu trabalho!!!
Uma pergunta, vc faria uma pintura a partir de uma foto? É que minha filha já se casou há 1,6m.

Lisa Asato

Deixe um comentário